Pesquisar na web

APROVEITE!

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Careca nunca mais?!


Células ricas em gordura podem levar à reversão da calvície, diz estudo
Células da pele ricas em gordura podem ter sido identificadas como fonte das substâncias necessárias para fazer o cabelo crescer, de acordo com uma pesquisa realizada por cientistas americanos.
Experimentos realizados em camundongos, publicados na revista científica “Cell”, indicam que as células-tronco do cabelo são controladas pela gordura.
Injetar um tipo específico de célula gorda estimulou o crescimento de pelos nos camundongos que tinham dificuldade em fazê-los crescer.
A equipe, da Universidade de Yale, afirma ser possível usar a descoberta para tratamentos de reversão da calvície.
Folículos – Os cientistas dizem que houve um aumento de quatro vezes no número de células gordas “precursoras” na pele em volta de um folículo de cabelo quando este começou a crescer.
Os pesquisadores observaram camundongos que não conseguiam produzir estas células ricas em gordura. O cabelo normalmente cresce em ciclos, mas nos animais “defeituosos”, os folículos ficaram presos em um estágio inerte deste processo.
Os cientistas injetaram células gordas dos camundongos sadios nos animais com problema. Duas semanas depois, os folículos começaram a crescer.
O estudo mostra que as células ‘precursoras’ estavam produzindo uma substância química – um fator de crescimento derivado das plaquetas do sangue – cem vezes mais do que as células em sua volta.
Ao injetar o fator de crescimento na pele dos camundongos com problemas, o processo de crescimento foi iniciado em 86% dos folículos.
“Essas células precursoras contêm o fator de crescimento derivado das plaquetas para promover o crescimento de cabelo”, propõe o estudo.
Outras substâncias – A equipe continua tentando identificar outras substâncias químicas que possam estar envolvidas no processo.
No entanto, ainda não se sabe se os mesmos processos químicos ocorrem com os seres humanos.
Estudos anteriores realizados com homens mostram que as partes calvas do couro cabeludo têm o mesmo número de células-tronco que as áreas com cabelo.
“Se nós conseguirmos fazer essas células gordas da pele ‘conversar’ com as células-tronco inertes na base dos folículos do cabelo, podemos conseguir fazer o cabelo crescer novamente”, diz a professora Valerie Horsley, de Yale.
O estudo indica que as células ricas em gordura podem ter outras funções envolvendo células-tronco, tais como a formação de tumores ou a cura de ferimentos. (Fonte: G1) por: www.ambientebrasil.com.br