Pesquisar na web

APROVEITE!

quinta-feira, 30 de junho de 2011

ANÚNCIO GARANTIDO

TENHA O SEU ANÚNCIO DE QUALQUER TIPO PUBLICADO EM NOSSO BLOG. CONTATE O EDITOR DESTE BLOG ATRAVÉS DO E-MAIL: bloganuncio@gmail.com.

A MELHOR COMPRA É AQUI professordiegobio.blogspot.com

ENCONTRE OS MELHORES PRODUTOS COM OS MELHORES PREÇOS. ACESSE professordiegobio.blogspot.com

Schwarzenegger inaugura fórum sobre energia limpa

 Schwarzenegger diz que “deve-se dizer ‘hasta la vista, baby’ às petrolíferas”
O ator e ex-governador da Califórnia Arnold Schwarzenegger inaugurou nesta terça-feira (21) um fórum sobre energia como um apaixonado defensor das fontes verdes e resumiu seus ideais com uma mensagem tirada do filme o “Exterminador: “É preciso dizer ‘hasta la vista, baby’ às companhias de petróleo e carvão”.
Convocado pela Organização da ONU para o Desenvolvimento Industrial (Onudi), o Fórum de Energia de Viena aborda durante três dias ideias sobre fontes alternativas às fósseis na luta contra a pobreza energética.
Schwarzenegger, esperado com expectativa por seu retorno ao país natal, Áustria, foi o encarregado de fazer o discurso inaugural do fórum, no qual elogiou a “liberdade energética” por meio das fontes alternativas.
Além dos ganhos ambientais e para diminuir os impactos na mudança climática, o ex-governador defendeu as vantagens de buscar a autossuficiência energética para não depender de “ditadores corruptos”.
Além disso, destacou que “apostar pela energia verde é bom para a economia” e que “a nova febre do ouro da Califórnia é a economia verde”, pela riqueza que cria.
Após repassar os avanços feitos na Califórnia no uso e geração de energias verdes, Schwarzenegger disse que os países democráticos gastaram grandes quantias de dinheiro em petróleo estrangeiro, que em muitos casos financiou regimes hostis.
Por último, garantiu que a economia baseada nos hidrocarbonetos causa uma contaminação muito danosa à saúde, algo que não é enfatizado como se deveria. “Só nos Estados Unidos, segundo estimativas conservadoras, morrem 100 mil pessoas” por doenças relacionadas à poluição, mais que a soma combinada dos óbitos por acidentes de trânsito, a Guerra do Iraque e do Afeganistão, ressaltou. (Fonte: Portal iG)